Pensamentos | Porque Tenho De Pisar Caca de Cão?

0
409
Quem nunca pisou cocó de cão que deixe JÁ um comentário neste post!

Tenho a certeza que, pelo menos, 99 em cada 100 pessoas já pisaram caca de animais, sobretudo de cães.

Não entendo como é possível que isto aconteça nos dias que correm.

Até já existem sacos e saquinhos com bolinhas e estrelinhas e outras coisas igualmente pirosas para os donos dos adoráveis cães meterem as mãos literalmente na “merda”.

Eu até nem sou uma pessoa muito distraída, mas posso dizer-vos que trago uma raiva interior que me está a ajudar a desenvolver este texto.

Ainda ontem enfiei o pé todo num desses excrementos que de lindo e fofo não tem nada.

Parece que ainda sinto o maldito cheiro no ar…

E sabem o que me chateia mais?!

É que na zona onde moro, garanto-vos que a cada duzentos metros encontram um “presente”.

E eu já me estou a passar e acho que é uma tremenda falta de educação!

Cocó de cão

Sinto que as ruas estão armadilhadas e que a qualquer momento, pumba, lá vou ter de perder, pelo menos, um quarto de hora no jardim mais próximo a esfregar a bela da botinha na relva a fim de retirar até o último pedacinho do jantar do animal no dia anterior.

Gosto muito de animais, mas começo a detestar muitos donos ou pseudo-donos.

Apesar de gostar de cães e de até já ter pensado em adotar um, não me sinto capacitada para o fazer.

Acho que um animal, sobretudo um canito, exige tempo, espaço e dedicação.

Quantas vezes não vejo pessoas a passear o seu cão às duas ou três da manhã de roupão e chinelo?!

E admiro essas pessoas que abdicam do seu bem-estar em prol do do animal que tanto presam.

Pelo menos, até agora ainda não consegui deixar de ser egoísta quanto a essa questão e ter um cão.

Se calhar até é mais fácil do que aquilo que eu imagino, mas por enquanto prefiro não arriscar.

Cocó de cão

Não sou insensível aos animais que vejo abandonados.

Não sou insensível a ajudar em campanhas de angariação de alimentos.

Não sou insensível à fofura, paz e tranquilidade que os animais transmitem, mas não me sinto capaz de ter um animal.

Podem fustigar-me por pensar desta forma, mas acho que nem toda a gente tem de ter apetência para ter um animal em casa.

Retomando à conversa de caca…

Até compreendo que existam muitas pessoas, mais velhas, que não foram habituadas a apanhar os excrementos do seu fiel companheiro, de facto, os tempos mudaram.

Ou até já não têm capacidade para se baixar e apanhar.

Claro que não vai ser por isso que deixarão de ter o seu “amiguinho”.

E o que fazer?! Talvez nada…

Mas era tão bom que as ruas estivessem limpas e sem surpresas abomináveis…

Também já me aconteceu ter uma “cagadela” mesmo à porta de casa e ter necessidade de contorná-la para sair do prédio…

Enfim, não acho mesmo isso nada normal, mas tirando raras excessões, parte da consciência e educação de cada um…

É lamentável que este tipo de coisas aconteçam.

Isto é apenas mais uma coisa que me faz desconfiar que civismo não é uma palavra entendida por todos.

cocó de cão

Esta reflexão serve apenas para não me voltar a esquecer de olhar para o chão cada vez que vou à rua.

Ah, e para vos lembrar, a vocês, também dessa necessidade.

Até porque tenho a certeza que não vou pisar a caca do vosso cão. Certo? 

Acompanhem-me também no Instagram aqui e no Facebook aqui.

Fotos: pixabay.com

COMPARTILHAR
Eu sou a Elsa e tenho 29 anos. Sou uma mulher feliz e cheia de teorias. Adoro viajar, estar por dentro das novidades de lifestyle e casei-me em 2017, por isso, também tenho muitas dicas para vos dar. Espero que gostem do meu cantinho!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here