Como É A Vida De Uma Blogueira?

3
525
vida de uma blogueira
Ser blogger, apesar de não ser fácil, traz-me muita felicidade e a culpa é vossa! Do amor e carinho que me transmitem

A vida de uma blogueira ou blogger é uma confusão completa, pelo menos, até se estabelecerem regras, perceber de facto o que é e ter certezas como noutra profissão qualquer.

A verdade é que ser blogueira é uma nova forma de ser sustentável o que, basicamente, significa ganhar dinheiro.

É uma profissão muitas vezes desvalorizada, sobretudo em Portugal, porque algumas marcas ainda não descobriram a verdadeira importância ou influência que as blogueiras, bloggers ou digital influencers têm na realidade.

Vida de uma blogueira
É assim a vida de uma blogger ou youtuber… Enquanto escreve ou edita, come, faz a gestão da agenda, responde a e-mails, tira notas e muito mais (e olhem que isto tudo não foi só para a fotografia. É mesmo assim!)

SE CALHAR TAMBÉM PODIAS GOSTAR DE LER:


Mas a vida de uma blogueira é trabalhar para as marcas?

Não! Nem pensar, a vida de blogueira é ser útil para a sociedade e através das suas vivências, experiências e partilhas ajudar, informar ou influenciar os seguidores na sua escolha.

Essa escolha pode ser material ou imaterial.

Eu já vos disse várias vezes, por exemplo, que ser feliz está nas vossas mãos e nas vossas decisões (na sorte também, eu sei), mas o que eu quero ao dizer-vos isto é influenciar-vos a pensarem de uma forma mais positiva.

E acreditem que vivendo numa sociedade com pessoas mais felizes, todos beneficiamos com isso, até as marcas!

As blogueiras recebem para escrever?

Claro que as parcerias, as presenças pagas, os produtos oferecidos ou qualquer outra coisa que se receba em troca das nossas palavras são uma mais-valia.

O dinheiro move a sociedade e sem dinheiro tudo fica parado.

Eu não como se não tiver dinheiro e apesar de gostar muito de escrever, de filmar e de editar, isso não me alimenta.

Todas as parcerias são bem-vindas e todos os produtos que recebo podem ser uma excelente fonte de inspiração para mais um artigo que possa ser útil a alguém.

Ser blogger não é só coisas boas?!

Era bom que, cada vez mais, fosse encarado como uma profissão, mas ainda está um pouco longe de o ser, sobretudo, e reforço, em Portugal.

E esse facto obriga-nos a lutar, através do nosso trabalho, para termos algum reconhecimento e notoriedade.

Como? Trabalhando mais. Mais horas, mais conteúdo, sempre mais!

Pesquisando muito e tentando dominar todas as formas de conquista.

Perceber como funciona o marketing digital, o que é o SEO, como edito fotografias no Lightroom ou até como devo escrever títulos.

Sabiam que podemos ter conteúdos incríveis, mas se não cumprirmos determinadas “regras digitais”, é como se nunca tivessem existido? Pois é!

E os dias, as horas, os minutos e os segundos que perdemos para escrever conteúdo ou editar um filme? Só lhes podemos dizer ADEUS!

Pronto, já não quero ter a vida de uma blogueira…

Mas eu ainda não disse tudo!

Ser blogger ou até youtuber (cuja diferença não é assim tanta) é passar fome para produzir apenas mais meia dúzia de palavras ou editar mais 30 segundos de vídeo. Sabiam?

É o computador bloquear e perdemos tudo.

São as aplicações pagas, os telemóveis, as câmaras ou a roupa que todos têm menos nós porque não temos dinheiro.

É não ter horários, mas também é ter os horários que quiser.

Todos os resultados dependem só de nós, das nossas partilhas e do nosso conteúdo.

Eu pensei que ia gostar que tudo dependesse de mim, mas às vezes é bom ir ao banco no final do mês e ver que o saldo aumentou, mesmo sem aquele ter sido um mês muito produtivo no nosso emprego.

É fácil?!

Não! Não é mesmo e quem disser que é fácil está extremamente iludido, enganado ou teve sorte.

As bloggers têm de ser versáteis ao ponto de saírem da sua própria pele e perceber como é que a sua mensagem vai chegar ao seu público.

As bloggers não dormem a pensar no seu próximo conteúdo.

É um vício? Sim. Porque todo o esforço e dedicação é compensado e não falo das marcas, falo mesmo das pessoas.

Posso dizer que enquanto blogger, youtuber ou digital influencer, ainda não recebi 0,1% do meu investimento, do meu esforço e da minha dedicação.

Vida de uma blogueira
Sou muito feliz a fazer o que faço e o meu ADN não me permite desistir por isso, ainda me vão aturar muito!

Então porque continuas a fazer conteúdos para nós?

Primeiro porque desistir não faz parte do meu ADN e se vos incentivo a nunca o fazerem, é porque acredito mesmo nisso.

Porque enquanto pessoa sou recompensada todos os dias quando posto um novo artigo no blog, coloco um novo vídeo no Youtube, uma nova fotografia no Instagram ou até falo “sozinha” nos stories.

Enquanto pessoa sou muito recompensada pelo vosso amor e carinho, porque afinal essa é a essência: Partilharmos o que nos vai na alma para ajudarmos alguém.

Foi isso que me motivou a criar As Teorias da Elsa.

E também já vos disse que a felicidade, o sucesso e as coisas boas da vida estão ao nosso alcance. Só precisamos de resiliência e de estratégia para alcançar os objetivos.

E quais são os teus objetivos?

Ser independente e sustentável financeiramente e ao mesmo tempo que com as minhas teorias, as minhas experiências, as minhas viagens, as histórias de outras pessoas através das minhas entrevistas ou as dicas do meu casamento, outras pessoas possam ser mais felizes ou, como eu, se tornem as pessoas mais felizes do mundo.

Vida de blogueira
Os dias de uma blogueira ou youtuber dividem-se entre fotografias, vídeo, escrita, e-mails, atualizações de perfis e muitas outras coisas, mas tudo isso compensa quando se trabalha com amor num projeto que se acredita e, sobretudo, TEU

Podem nem ler este texto até ao fim, eu própria muitas vezes salto parágrafos nos blogs dos outros e até no meu, mas acreditem que este desabafo de como é a vida de uma blogueira me está a encher os olhos de lágrimas e ao mesmo tempo me está a encher de energia.

Ser blogueira é esperar muito pelos comentários, os e-mails e as oportunidades, mas sê-lo é uma das profissões mais dignas, porque não há nada melhor do que termos o dom de chegar ao coração e à mente de outras pessoas.

Já fui jornalista, trabalhei numa produtora de televisão, até já fui rececionista num cabeleireiro e bar woman, atriz, mas ser blogger é estar ao lado das pessoas.

Só posso agradecer por estarem desse lado e se gostaram deste meu desabafo de como é a vida de uma blogueira, partilhem a mensagem!

Se és blogger e te identificas com estas palavras, partilha mais ainda, porque anda por aí muita gente enganada!

Acompanhem-me também no Instagram, no Facebook e no Youtube.

Fotos: Elsa e Filipa Alves

COMPARTILHAR
Eu sou a Elsa e tenho 29 anos. Sou uma mulher feliz e cheia de teorias. Adoro viajar, estar por dentro das novidades de lifestyle e casei-me em 2017, por isso, também tenho muitas dicas para vos dar. Espero que gostem do meu cantinho!

3 COMENTÁRIOS

  1. Muito bacana, você partilhar estas experiências aqui…novo na área e ainda com domínio gratuito, sequer sei como ganhar alguma coisa, pelo menos, 0,1% do que me dedico…e, olha que aqui no Brasil a situação é mais complicada que em Portugal, com certeza. Espero ainda conseguir alcançar 0,05%. Já ficarei satisfeito. Fraterno abraço e sucesso com seus empreendimentos e teorias. Estevam

    • Muito obrigada. É uma reflexão que às vezes é necessária! Desejo-lhe muita sorte e qualquer dúvida, se eu conseguir ajudar, estou por aqui ou pelas minhas redes sociais! 😀 Um beijinho

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here