Reflexão | Incêndios Florestais De 2017

2
443
incêndios Portugal

Casei no dia mais quente do ano, que ficará para sempre associado aos incêndios de Pedrogão Grande: 17 de Junho de 2017.

Enquanto tirava fotografias com os meus convidados alguém me disse que se tinha passado algo naquela zona.

Na altura ninguém percebeu a dimensão do desastre.

Os termómetros dos carros dos nossos convidados chegaram a marcar 47º.

Já sabíamos que ia estar calor no Alentejo, mas tanto… O casamento foi maravilhoso… Correu tudo lindamente, mas o calor foi o maior pesadelo para todos.

O calor manteve-se sempre intenso, mas choveu, trovejou, fez vento e o sol, ao pôr-se, brindou-nos com um espetáculo de luz inacreditável, como podem ver na fotografia em baixo.

Pôr-do-sol Alentejo
Pôr-do-sol em Odivelas do Alentejo dia 17 de Junho de 2017, o dia do nosso casamento, que também coincidiu com os terríveis incêndios de Pedrogão Grande

Estávamos em Junho… Nada fazia prever que num mês que habitualmente tem temperaturas amenas, a coisa ia correr desta forma.

Agora estamos em Outubro e o cenário voltou a ser assustador.

O céu está envolvido numa nuvem de fumo intenso.

As nossas pessoas, as nossas casas, os nossos animais e as nossas florestas combatem novamente um monstro assustador que nos deixa com uma desvantagem gigante.

incêndios Portugal

O dia 15 de Outubro de 2017 foi considerado o de mais incêndios ativos em Portugal este ano.

Hoje ouvi numa emissão de rádio que uma das grandes causas de incêndios têm provido das queimadas.

Será que é mesmo falta de informação? Inteligência?

Basta um vento ligeiro para as fagulhas de propagarem e gerarem uma desgraça.

Chega de pensar apenas em nós e vamos pensar um pouco mais além. Pensar em comunidade!

Tenta-se encontrar culpas e culpados… Mas as punições, na minha opinião, são demasiado brandas para tamanha destruição.

Não quero e não consigo imaginar a minha vida sem as minhas coisas, as minhas recordações… Ficar sem tudo em poucos minutos deve ser pior que horrível. Ninguém merece!

Mas se pensarmos de uma forma global… Todos somos culpados pelas tragédias e alterações climáticas que estão atualmente a afetar o nosso planeta.

planeta

No dia 2 de Agosto de 2017 foram esgotados todos os recursos disponíveis na terra para todo o ano, ou seja, é como se tivéssemos gasto o ordenado e agora estamos a recorrer ao cartão de crédito.

O problema é que no meio disto tudo aparecem algumas centenas de pessoas em todo o mundo que fazem acelerar o processo de derrocada.

Lembrem-se que até o mais pequeno gesto, pode ajudar a fazer a diferença.

Seja na abertura de uma simples torneira ou a apagar luzes que não estão a fazer falta, qualquer poupança é fundamental.

Se queremos poupar o planeta e a manter a nossa qualidade de vida temos de começar a economizar os nossos recursos. E quando digo temos, refiro-me a todos nós!

Não sei se conhecem o site www.fogos.pt, mas aqui podem obter toda a informação atualizada sobre os incêndios em Portugal.

Acompanhem-me também no Instagram e no Facebook.

Fotos: pixabay.com 

COMPARTILHAR
Eu sou a Elsa e tenho 29 anos. Sou uma mulher feliz e cheia de teorias. Adoro viajar, estar por dentro das novidades de lifestyle e casei-me em 2017, por isso, também tenho muitas dicas para vos dar. Espero que gostem do meu cantinho!

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here