Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As Teorias da Elsa

Um blog que pretende motivar, inspirar, informar e dar a conhecer sítios e lugares surpreendentes.

As Teorias da Elsa

Um blog que pretende motivar, inspirar, informar e dar a conhecer sítios e lugares surpreendentes.

Porque vou casar no Alentejo?

Já muitas pessoas nos perguntaram o porquê de casarmos nesta zona do país, visto que somos de Lisboa, mas é uma resposta super simples! 

Temos família no Minho e no Alentejo, por tanto, existiam três opções, até porque consideramos que estas são as nossas terras. As nossas segundas casas.

Assim sendo, normalmente diz-se que um casamento deve ser feito na terra da noiva, mas nós vamos fugir à regra e casar na terra do noivo. Não queremos ser diferentes, apesar de já o sermos naturalmente... Queremos ser práticos e apaixonados pela envolvência do momento!

Fosse qual fosse a terra teríamos sempre de mover maltinha do conforto das suas casas, aqui, em termos práticos temos inúmeras possibilidades de alojamento (o que muito agradecemos a todas as pessoas que nos estão a facilitar a vida).

Por isso, o Alentejo cumpre na perfeição o que imaginei, apesar de sempre ter sonhado casar na praia.

Quando conheci a barragem onde vai decorrer a nossa cerimónia o meu coração palpitou ainda com mais força. A beleza natural daquela paisagem arrepiou-me. A felicidade do meu futuro marido cada vez que está na sua terra, ao lado das pessoas fantásticas que conhece, enche-me o coração de felicidade também. Foi na terra dele que começamos a namorar. Foi lá que me senti acarinhada por todos desde o primeiro dia. O destino quis também juntar-nos no nosso segundo encontro por aquelas bandas. Foi lá que me pediu em casamento da forma mais fantástica do mundo.

Só algo tão grandioso e espetacular como este pequeno cantinho no meio do Alentejo poderia fazer-me mudar de ideias e trocar a praia por um pedaço de água aprisionado.

Desde o primeiro dia que soube que aquele era o local perfeito. Não houve qualquer discussão ou qualquer tipo de reticência. Sim, tinha de ser ali.

Claro que adoro a minha terrinha, Ponte de Lima é afinal a vila mais antiga de Portugal e a sua beleza é indiscutível. Até poderia casar junto ao Rio Lima... Mas a verdade é que o sentimento que tive na hora de optar por uma localização, a outra ou então Lisboa, inclinou totalmente para apenas um sítio. Não fui eu que escolhi aquela barragem para casar... foi ela que me escolheu. Foi paixão à primeira vista.

Praticamente não conhecia o Alentejo. O meu noivo abriu-me as portas para um novo mundo que hoje adoro e onde me sinto tão bem... Sabem o que mais gosto? O calor! A certeza de que aquele sol maravilhoso só se vai embora, em pleno verão, bem ao final do dia. A certeza de que aquele pôr-do-sol é dos mais encantadores e intensos do país. Estou verdadeiramente encantada!

 

O que acham da nossa escolha?

 

Aqui fica um cheirinho da beleza deste pequeno recanto...

 

IMG_20161119_151401.jpg

 

Acompanhem-me também no Instagram aqui e no Facebook aqui.