Conselhos Para Preparar Uma Viagem

0
2215
Como preparar uma viagem
Na ilha de Langkawi, na Malásia

Viajar tem muito que se lhe diga e existem algumas questões que devem ser tomadas em conta para preparar uma viagem.

Em alguns casos pode ser apenas partir, mas noutros há que preparar tudo com algum rigor se não queremos ser apanhados desprevenidos.

Quem me segue, sobretudo no Instagram, sabe que uma das minhas maiores paixões é viajar.

Ibiza
Em Ibiza

É sem dúvida o meu maior hobby, o que me deixa mais feliz e mais me preenche. 

Descobrir novas culturas enriquece-nos e quando regressamos trazemos sempre mais para partilhar. 

Gosto muito de viajar pela Europa, mas prefiro sempre os destinos mais longínquos, onde as culturas e as tradições são efetivamente diferentes.

Kuala Lumpur
Em Kuala Lumpur, na Malásia

Em 2017 viajei muito com o meu marido, sobretudo na nossa lua-de-mel pela China, pela Malásia e por Singapura.

Muitas pessoas perguntaram-nos como organizámos a viagem por estes países e na verdade, tendo em conta dois pontos fundamentais, não organizámos grande coisa.

A Ásia regra geral é bastante segura, por isso, só reservámos hotel nas duas primeiras noites e planeávamos o roteiro com um ou dois dias de antecedência.

Depois também não são países caros, por isso, não corríamos o risco de apanhar grandes surpresas.

Hong Kong
Em Hong Kong

Só me lembro de ter recorrido a uma agência de viagens a primeira vez que viajei.

Depois fui pesquisando e percebendo um pouco melhor como preparar uma viagem. Nunca mais me pararam.

Tendo em conta algumas questões importantes, não precisam de mais nada e está tudo à distância de um clique.

China
No mercado do bairro muçulmano de Xi’an, na China

Como preparar uma viagem:

1. ESCOLHE UM DESTINO QUE REALMENTE GOSTES

Este é um dos pontos mais importante para preparar uma viagem.

Não se deixem levar pela inércia, pelo que toda a gente faz e o que está na moda.

Pensem realmente onde gostariam de ir e o que vos fascina.

Eu quero conhecer o mundo inteiro, não sei se vocês também querem, por isso, é-me indiferente se vou hoje ou amanhã, mas existem sítios onde quero ir primeiro do que outros. São esses que devemos ter mais em conta.

Istambul
Em Istambul, Turquia
2. INFORMAÇÕES SOBRE O DESTINO 

Qual é a melhor estação para viajar, os vistos de entrada, quantos dias são mais ou menos necessários para ir são informações das quais não devem abdicar.

A nossa escolha sobre a China, a Malásia e Singapura na lua-de-mel foi exatamente influenciada pela altura do ano em que viajámos, por exemplo.

Vejam em grupos de viagens no Facebook (recomendo o grupo do site Amantes de Viagens), nos guias de viagem em papel ou on-line e perguntem a quem já foi.

Saibam tudo de antemão e depois, sim, comprem a viagem.

Madeira
No Caldeirão Verde, Madeira, Portugal
3. SEGUROS DE VIAGEM
 

Eu não recomendaria este ponto se não fosse mesmo ESSENCIAL para preparar uma viagem.

Acreditem que não é apenas mais um acessório de viagem.

Quando chegamos a um destino internacional, podemos encontrar muitos imprevistos e a nossa lua-de-mel foi um exemplo disso.

Mal chegámos a Macau fomos para o hospital. O meu marido teve de ser operado de urgência para lhe retirarem o apêndice.

Através do seguro trataram e pagaram tudo (o que ainda foi uma bela despesa).

Não menosprezem este item e lembrem-se que seja deste lado ou do outro do mundo, o mais importante é estarmos protegidos.

Frankfurt
Em Frankfurt, Alemanha
4. NÃO DEIXES TUDO PARA O ÚLTIMO

Quando tiveres um tempinho livre vai lendo sobre o destino e planeando o que vais levar.

Quanto mais souberes sobre o destino, melhor e menos tempo perdes lá.

Muitas vezes pensamos tipicamente à português: “Chego lá e desenrasco-me!”, mas não é bem assim.

Ter um telemóvel com Internet pode ser muito importante, mas nem sempre “safa”.

Imagina: na China não falam inglês. NÃO FALAM! O alfabeto chinês é com caracteres, nem sequer os números são expressados da mesma forma com as mãos.

Como fazes? Inventas! Nós chegámos ao ponto de falar português com eles e de até nos perceberem melhor do que em inglês.

Foi muita ginástica e se não tivéssemos aproveitado muitas vezes aqueles cinco minutos antes de dormir para pesquisar mais um pouco, tinha sido muito mais difícil.

Kuala Lumpur
Em Kuala Lumpur, na Malásia
5. PREPARA O MÁXIMO QUE CONSEGUIRES ON-LINE

Vai fazendo uma seleção de locais por onde queres realmente passar.

Se ainda não sabes em que dia vais, guarda os sites de bilheteiras on-line para perderes menos tempo em filas e compra no próprio dia a partir da Internet.

Por exemplo, em Barcelona é muito difícil conseguires comprar bilhete para a Sagrada Família no próprio dia. As filas nas bilheteiras são intermináveis e a solução on-line é excelente.

Se queres economizar tempo e dinheiro, esta é uma boa forma de o fazeres.

Londres
Em Londres, Inglaterra

6. O QUE LEVAR NA BAGAGEM?

Para viagens longas, de mochila às costas, o ideal é mesmo levar roupa o mais confortável e leve possível.

Opta por pouca coisa, mas que seja prática para lavar ou reutilizar.

Se vais para um país barato, faz lá as tuas compras.

Quando queres realmente comprar uma coisa nesse país, não hesites.

Quantas vezes não me arrependi por ter deixado para último aquele presente perfeito para aquela pessoa?

Pode pesar um pouco mais, mas vai compensar.

Tunísia
Anfiteatro de El Jem, na Tunísia
7. DESFRUTA, DESFRUTA, DESFRUTA

Abre a tua mente e todos os teus sentidos. Isso começa na fase de preparação.

Mentaliza-te que vais deixar o telemóvel de lado o máximo que conseguires e ficar preso a todas as maravilhas que vais encontrar.

Não há nada melhor do que viver intensamente um país, uma cultura e até aquilo que as pessoas têm para te oferecer.

Observa muito, mas não te espantes com pouco.

Quantas vezes não vemos as fotografias das viagens e pensamos: “Mas o que é que isto que eu fotografei tem de especial?”

Encontra os teus próprios locais únicos e especiais.

Procura aquilo que não está no Tripadvisor ou em sites que dizem: “Top 10 de lugares a não perder”.

Claro que se vais a Roma tens de ir ao Vaticano, à Fontana di Trevi ou ao Coliseu, mas existe muito mais do que isso. Explora!

Roma
No Coliseu de Roma, em Itália

Espero que estes conselhos vos sejam úteis e que façam boas viagens.

Afinal de contas o mundo é tão grande!

Acompanhem-me também no Instagram e no Facebook.
  Booking.com

COMPARTILHAR
Eu sou a Elsa e tenho 29 anos. Sou uma mulher feliz e cheia de teorias. Adoro viajar, estar por dentro das novidades de lifestyle e casei-me em 2017, por isso, também tenho muitas dicas para vos dar. Espero que gostem do meu cantinho!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here