Dicas Para Sobreviver À Adolescência!

9
358
Sobreviver à adolescência

Malta, sobretudo a maltinha mais jovem… Tenho um recado muito importante para vos dar: Não desesperem, pois vocês vão sobreviver à adolescência!

A incompreensão e a falta de paciência, muitas vezes por parte dos que nos rodeiam, deixa-nos à deriva… Eu sei!

Sentimos tanta vontade de chamar a atenção e de dizer: “Hei… Pessoas… Estou aqui!”.

Compreendo que às vezes pareça mesmo que vivemos num mundo de cegos, surdos e mudos… Eu sei!

E quando nos culpam porque alguma coisa correu menos bem? Dizemos vezes sem conta: “A culpa não foi minha… Eu juro!” e parece que ninguém ouve. Eu sei!

Às vezes dou por mim a pensar: “Quem me dera ser adolescente”.

Não tinha responsabilidades, não tinha despesas para pagar, não tinha nada, mas ao mesmo tempo tinha tudo.

Mas calma lá… Não era assim tão fácil!

Nem para os que pensam que são os maiores, nem para os que julgam ser os mais pequeninos.

Ser adolescente é uma fritaria completa. 

Deixar de ser criança e andar ali no meio termo é bué lixado. Lembram-se adultos?

Sabem porquê que hoje trago este tema?

Porque uma adolescente falou comigo, pediu-me conselhos e eu tentei ajudar.

Uma vez escrevi este texto, porque achei que podia vir a fazer sentido para alguém… Hoje foi o dia!

Ela leu e identificou-se com as minhas palavras… Não sei se diga felizmente ou infelizmente, mas pelo menos ajudou…

Sobreviver à adolescência

Meus queridos adolescentes percebam que vocês não têm que ter resposta para tudo e que até estão na fase de questionar. É normal!

Por terem essa capacidade de questionar é que vocês são o nosso futuro.

Porque têm capacidade de ver o mundo desformatado e isso é tão bom!

Quem tem de vos dizer que um dia vão ter de trabalhar, pelo menos, 8 horas?

Que muito provavelmente terão poucos intervalos para descansar o rabo da cadeira?

Que no final do dia ainda têm de fazer o vosso jantar?

E já agora, como está na moda, ainda vão ter de preparar a marmita para o dia seguinte?

Quem sabe até se não terão de emigrar para conseguirem ter uma vida mais estável?

E isto é só uma décima parte de ser adulto.

Vão ter que fazer contas… E nessa altura também vão perceber para que serve a regra dos três simples e outras matérias chatas.

Vocês ainda vão a tempo de mudar qualquer coisinha… Vocês ainda não sabem o que o destino tem para vos oferecer (nem eu)… São diamantes em bruto!

Não quero com isto dizer que ser adulto é uma seca, mas também é preciso saber sobreviver. Eu adoro ser adulta!

Apenas quero que saibam que ser adolescente é mesmo isso que vocês estão a viver.

Não há outra forma!

E vocês dizem: “Mas parece que é só comigo…” E eu digo: “Achas (risos)?”

A única coisa que te pode distanciar daquela tipa da tua turma, que parece a maior, é a confiança.

Mas isso trabalha-se!

Tens de confiar em ti e nas tuas capacidades para sobreviver à adolescência.

Ambas estão a passar pelo mesmo, mas as pessoas são diferentes, sobretudo as suas personalidades.

A forma como lidam com as adversidades também pode ser diferente. Mas existem truques infalíveis… Ou que podem, pelo menos, ajudar…

Queres saber quais são?

Sobreviver à adolescência

Dicas para sobreviver à adolescência:

1 – Primeiro curte de ti e da pessoa que tu és, só depois dos outros.

2 – Se pertences ao grupo dos fixes e costumas ridicularizar os outros vai-te encher de moscas.

3 – Se pertences ao grupo dos gozados imagina o/a líder dos fixes rodeado/a de moscas.

4 – Já fizeste terapia do riso hoje? Não imaginas como te vai fazer bem. Ri-te! Mais! Essa é a tua maior gargalhada?

5 – Se não há mesmo maneira de curtires de ti… Olha-te ao espelho! Olha mesmo e aprecia-te! Repete comigo em frente ao espelho: “Adoro-te!”, “Gosto tanto de ti!”… Vá lá, não tenhas vergonha… Ninguém vai saber que fizeste isto! Quer dizer… tu vais! Vais saber o quanto o amor próprio te pode ajudar a ser feliz!

6 – Se te sentes melhor e as dicas resultaram agora não penses que és imbatível e o/a melhor do mundo. És simplesmente tu! Apenas tu… Um ser único e especial que nasceu para viver a vida em comunhão com a felicidade.

Não sou ninguém para mudar mentalidades, resolver problemas ou servir de exemplo…

Sou apenas alguém que um dia se olhou ao espelho e que disse “adoro-te!” as vezes que foram precisas até conseguir sobreviver.

Sobreviver à adolescência

Não imaginam a felicidade que tenho por sentir que as minhas palavras, muitas delas parvas até, podem ajudar, inspirar ou motivar alguém.

Afinal de contas, o importante é sobreviver à adolescência.

Para quem ainda não me conhece… Bem-vindos ao blog As Teorias da Elsa!

Nota: A última parte deste texto foi escrita ao som de “A Cabana Junto à Praia” de José Cid.

Acompanhem-me também no Instagram aqui e no Facebook aqui.

Fotos: Pixabay.com

COMPARTILHAR
As Teorias da Elsa
Sou casada de fresco, sou jornalista freelancer, sou uma mulher feliz e que gosta de espalhar felicidade pelo mundo! Interesso-me por temas de moda, saúde e bem-estar, viagens e tudo o que é diferente. Com este blog quero motivar, inspirar, informar e dar a conhecer sítios e lugares surpreendentes. Espero que gostem!

9 COMENTÁRIOS

  1. Adorei e identifico-me muito com isso, e quando me dizem “Quem me dera ter e tua vida” A minha grande vontade é de dar um grande texto com todos os meus problemas e os poucos privilégios que pensam que temos. Beijinhos 🙂

  2. Adorei o post e principalmente a forma como o escreveste! Não pude deixar conter um sorriso á medida que o lia, principalmente as tuas dicas finais, muito simples mas extremamente importantes!

  3. Oh, adorei este post. Concordo com tudo aquilo que disseste e sem dúvida que as tuas dicas fazem sentido para muita gente e que as tuas palavras são capazes de ajudar muitos adolescentes.

    Good job!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here