Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As Teorias da Elsa

Um blog que pretende motivar, inspirar, informar e dar a conhecer sítios e lugares surpreendentes.

As Teorias da Elsa

Um blog que pretende motivar, inspirar, informar e dar a conhecer sítios e lugares surpreendentes.

A história de um amor que a morte não apagou

livro.jpg

  

Bolas... Eu sou uma pessoa sensível e ainda tenho a lágrima no canto do olho... As feridas de amor emocionam-me... e ontem conheci uma história que me deixou bastante sensibilizada. Uma ferida de amor involuntária... uma ferida que não estava programada e que nem devia existir. Bolas... O meu coração ainda bate de tristeza ao recordar o que vi nesta reportagem da TVI. Os meus parabéns à jornalista Sónia Santos e à forma como abordou este tema, que como a própria peça refere, trata-se de "um amor que nem a morte separou".

 

Conheci a história da Carolina Tendon, uma jovem bailarina de 22 anos, que adormeceu no dia 9 de fevereiro de 2014 e que não voltou a acordar. Morreu com uma embolia pulmonar. A família suspeita que o motivo da sua morte esteve relacionado com a toma da pílula Yasmim (como podem ver aqui). Não percebi, apesar de ter pesquisado, se existiu, de facto, uma relação com a sua toma e a sua morte.

 

A reportagem a que assisti não tem o objetivo de contar a história da Carolina e da sua morte, mas sim, como já referi, da sua história de amor com Pedro Pinto (o namorado). Já se passaram alguns anos, mas parece que ela continua bem presente na vida deste jovem. Carolina era natural do Algarve e estava em Évora a terminar o 5º ano de medicina. Além de trocar algumas cartas com o namorado, escrevia desde os 10 anos.

 

Com a ajuda da família e dos amigos, Pedro Pinto reuniu os textos e as frases dela, compilou e fez nascer o livro "De Mim para Mim". Considero que é uma homenagem e uma prova de amor fantástica. Além disso, foi criado um álbum do livro que podem ouvir aqui.

 

A Carolina partiu, mas parece que os seus sonhos e as suas ambições continuam a alcançar o sucesso. Até porque como, ela, escreveu sobre as suas próprias palavras: "Não serve para ter na cabeceira nem para guardar na estante ou na gaveta, serve para inspirar a vida - a vossa!". Sinto-me verdadeiramente inspirada pela sua história. Sinto-me inspirada pelo amor que motivou Pedro Pinto a tornar a sua memória eterna...

 

Pedro Pinto é músico, desenvolveu o projeto Reflect, que podem conhecer aqui. Gostei do que ouvi... Gostei do sentimento em cada palavra cantada... Gostei das suas melodias e de perceber que a sua música é tocada com o coração...

 

Não o conheço, mas já gosto bastante da sua garra e da sua força de vontade, além do seu trabalho excecional. Só não gostei do que li nas últimas linhas da sua última publicação no Facebook: "Até encontrar as minhas respostas, decidi 'adormecer' o Reflect para voltar da sombra com toda a força do mundo, em direção à luz que quero para a minha música e para a minha vida. Obrigado por tudo o que me permitiram viver enquanto Reflect e até breve, espero.". Eu é que espero, muito brevemente, poder ver o seu trabalho ao vivo num grande palco... E que, esta, seja apenas uma fase da sua vida. Força!

 

A fotografia utilizada neste post é a capa do livro "De Mim para Mim" e foi retirada do site www.carolinatendon.pt.

 

Acompanhem-me também no Instagram aqui e no Facebook aqui.

  

11 comentários

Comentar post