Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As Teorias da Elsa

Um blog que pretende motivar, inspirar, informar e dar a conhecer sítios e lugares surpreendentes.

As Teorias da Elsa

Um blog que pretende motivar, inspirar, informar e dar a conhecer sítios e lugares surpreendentes.

Eventos | Go Foodies Estreia No Wine In Azores


Eventos
Nuno Nobre e Justin Jennings


Há um novo projeto gastronómico nacional, o Go Foodies, e eu conheci pessoalmente!

O Go Foodies estreou-se na 9ª edição do Wine in Azores, que decorreu de 20 a 22 de Outubro, no Parque de Exposições da Associação Agrícola de São Miguel, em Rabo de Peixe, Ribeira Grande.

O conceito é 100% inovador em Portugal e aposta na valorização cientifica e turística do melhor que se produz e cozinha no país e no mundo e promete revolucionar o universo gourmet.

Este é um projeto de Nuno Nobre (na fotografia em cima), com a colaboração de outros parceiros.

Neste caso, o Go Foodies contou com a parceria do restaurante australiano Downunder, localizado em Lisboa.

O chef, também australiano, Justin Jennings (ao lado de Nuno Nobre na foto), foi desafiado a elaborar um menu que aproximasse os sabores da Austrália aos dos Açores.

Eventos

Deste menu fizeram parte ingredientes variadíssimos que resultaram nos seguintes pratos:


- Bouillabaisse asiática com peixe dos Açores e crocodilo;
- Creme de peixe dos Açores;
- Ceviche de sargo, limão galego e tremoço açoriano;
- Prego de carne de canguru da Austrália em levedo;
- Hambúrguer de peixe porco dos Açores em levedo;
- Barriga de porco desfiada em levedo.

Um menu, no mínimo curioso não acham?

Eventos




Visitar os Açores, neste caso São Miguel (que já não é a primeira vez, como podem ler aqui), é sempre uma agradável surpresa e ainda mais quando se tem de usufruir de uma excelente experiência gastronómica e vinícola, apesar de ter sido uma visita relâmpago e em família.


Eventos



Além de se dedicar a projetos inovadores, Nuno Nobre ainda tem uma empresa de consultoria, criatividade, marketing e comunicação de marcas e projetos culturais, gastronomia e turismo e foi através desta que surgiu o convite para conhecer este que se diz "o maior e melhor evento empresarial dos Açores".

Eventos



O Wine In Azores além de receber algumas das melhores marcas de vinhos portugueses contou ainda com provas de vinhos, showcookingGin Tasting, outras tascas gourmet e bastante animação.


Eventos



Não me considero uma pessoa muito entendida, mas sou cada vez mais (e graças ao meu marido) apreciadora de um bom vinho.

Adorei também conhecer alguns produtos e produtores nacionais e regionais. E ainda provei excelentes cocktails!


Eventos



Já conheciam o conceito Go Foodies? E o Wine in Azores?

 

Acompanhem-me também no Instagram aqui e no Facebook aqui.

Adolescentes | Como Sobreviver Na Escola

book-1905891_1920.jpg
 
"Sou adolescente, vou às aulas e tenho amigos dia sim, dia não... Como sobrevivo?"
 
As questões são mais que muitas... Mas calma... é tudo uma questão de tempo. Achamos que não temos amigos? Que ninguém gosta de nós?
 
Os receios invadem até os mais despreocupados, se não for pela surpresa de encontrarem caras novas, será por já não se darem bem com as caras velhas...
 
Para os pais a preocupação dá lugar ao descanso também um descanso... Pelo menos sabem onde os filhos estão... Por outro lado, se têm filhos complicados... Nada muda.
 
Este texto é um misto! É tanto para os pais, que possivelmente até se revêm em algumas palavras, como para os adolescentes. 
 
Gostava sobretudo de vos dizer que aproveitem todos os momentos e dias desta vossa fase. São recordações que ficam guardadas na memória para sempre e que, acreditem ou não, são a base do vosso futuro.
 
Não me considero velha o suficiente para dar qualquer tipo de ensinamento, mas posso muito bem partilhar as minhas experiências divididas pelos vários anos letivos por onde passei. Se vos serve de consolo, tanto fui uma excelente aluna como péssima. Responsável, completamente aluada e até muito senhora do meu nariz.
 
De uma coisa sempre tive a certeza: adorava ir à escola (tirando aqueles dias em que tinha de entrar às 8h da manhã e sair já de noite. Ninguém merece!).
 
E como eu gostava de ir à escola...
 
Lembro-me que o meu primeiro dia de aulas foi inesquecível... Entrei para a escola aos seis anos. Como a maioria das crianças, faltavam-me os dentes da frente, mas estava super feliz.
elsa primária.jpg
Sim, esta sou mesmo eu na primária!
 
Ir à escola era o realizar de um sonho. Um sonho onde finalmente tinha crianças da minha idade para brincar (Sim. Não andei no infantário, nem tinha grandes amigos com idades próximas). Era fascinada por aquele desconhecido. Um desconhecido que muitos já conheciam...
 
 
E aqui vai uma dica para os pais: Não criem demasiadas expetativas nos vossos filhos. Infelizmente nem todas as crianças são um doce umas para as outras... Estão a formar as suas personalidades! O primeiro ano é um ano de adaptação... Para mim não foi nada fácil! Acredito que a minha experiência seja, atualmente, um exemplo raro, pois cada vez mais as crianças vêm da pré-primária e já estão perfeitamente ambientadas com outros miúdos. Nesse caso, a adaptação será muito mais simples.
 
 
Para mim não foi mesmo e acho que apenas quando cheguei ao 5º ano e mudei de escola consegui superar o trauma da habituação. Era boa aluna, tinha excelentes notas, dava explicações a alunos com maior dificuldade e não me importava nada que copiassem por mim (eu também espreitava para os testes dos meus colegas fixes e bons alunos. Afinal de contas, quem não tem dúvidas?!).
 
 
No 6º ano tivemos elementos novos na turma. A coisa foi descambando em termos de responsabilidade, mas consegui manter as boas notas.
 
Deixei de gostar de ir às aulas... à escola não! 
 
No 7º ano a minha turma foi distribuída por duas ou três mais problemáticas. Desastre total! Já não tinha boas notas e quase que nem passava o ano. O que eu queria era "laurear a pevide", sobretudo nas aulas de inglês. Tive uma professora que ainda usava ponteiro para o quadro (e para tudo) e, digamos que não era uma simpatia... Logo, nas aulas dela o meu lugar cativo era sempre na última fila. Meninos e meninas, não façam isso... Nunca! Não imaginam a dificuldade que tive para apanhar o "fio da meada" em inglês (que é apenas uma das línguas mais importantes a nível mundial). Foi nesta fase que demos mais importância ao Centro Comercial Colombo, em Lisboa. Tinha uma coisa fantástica que era o FunCenter, o maior parque de diversões indoor da Europa. Até tinha Montanha Russa... E faltar às aulas também começou a fazer parte do pacote! Mas confesso que não foram muitas vezes... Rapidamente ganhei tino quando o ano se aproximava do fim e corri sérios riscos de não o passar... Se houve coisa que nunca gostei foi de perder tempo... E não passar um ano era francamente desperdiçar uma catrefada de dias da minha vida. Apliquei-me e passei! Resolvi mudar de escola...
 
O 8º e o 9º foram anos zombie. Fazia e estudava essencialmente o que tinha mesmo de ser. Conheci pessoas fantásticas, mas também "primas" (quero dizer: filhas de "tias" e "tios" - espero fazer-me entender), absolutamente insuportáveis. Como a escola ficava numa zona do "bem" foram dois anos com altos e baixos. Já para não falar que tive o meu primeiro "relacionamento sério" (o que significava darmos uns beijinhos nas escadas da escola todos os dias à mesma hora, sem nunca nos vermos fora dali. Mas trocávamos muitas mensagens... E, malta, vocês nem vão acreditar: O meu telemóvel tinha um ecrã verde e antena. Oi?! Antena?! Há quantos anos é que os telemóveis não têm antena?! Desde o Nokia 3310... Não?! Sim... Estou quase a fazer 30 anos...).
 
classroom-1757255_1920.jpg
 
10º ano! Ui... E escolher o curso?! Pois é... com 15 anos escolher a "merda" de um curso é dose! Bora lá fazer exames psicotécnicos... No dia em que recebi o resultado pensei que estava safa, mas enganei-me redondamente... Só servem para percebermos as nossas aptidões e capacidades (que sorte... por acaso ainda não sabia!). Então... O que é que aprendi? Que tinha aptidões para escrever, podia ter sucesso em artes, mas também tinha grandes capacidades em ciências. É caso para dizer: WTF (What The Fuck)?! Então vou fazer mesmo o quê? "Agora tens que decidir", disse-me a psicóloga da escola. A sério?! Então para que servem aqueles exames?! Nunca percebi! Resultado: Escolhi o agrupamento um... Das línguas e escrita e letras. Já nem me lembro bem como se chamava... Até porque no último dia, possível, resolvi mudar e fui para o agrupamento de ciências. Vieram as férias de Verão. Fiz uma série de coisas como atriz, figurações e basicamente ganhei os meus primeiros trocos. Fiz aquele 10º ano completamente contrariada. Mas as histórias e as experiências valem sempre a pena quando se conhecem pessoas fantásticas. Que também foi o caso... Ganhei amizades para a vida! Passei o ano, mas tomei a decisão que mais dois anos ali... Era "de cortar os pulsos". Procurei o que realmente gostava: Cursos de teatro. Fui à escola Profissional de Teatro de Cascais com uma amiga e demorámos um dia inteiro a lá chegar... E ainda apanhámos boleia de pessoas desconhecidas. Naquela fase da minha vida sabia que ir de Lisboa para Cascais era muito difícil. Também nunca quis complicar a vida aos meus pais... Encontrei um outro curso que também me podia satisfazer mesmo pertinho de casa... Era de jornalismo e técnicas audiovisuais.
 
the-leaves-1917669_1280.jpg
 10º, 11º e 12º anos. Foram os anos! Fui muito feliz, muito infeliz e assim, assim... Mas encontrei o equilíbrio e tomei as decisões que mudaram a minha vida. Senti-me uma mulher adulta durante aqueles três anos. Senti-me capaz de enfrentar todos os obstáculos que surgissem na minha vida dali para a frente. Chorei, sorri, amei... Sofri e explodi... Enfrentei medos e cresci! Estes anos não serviram apenas para aprender nas aulas, mas também fora delas. Era uma aprendizagem constante, dentro e fora da escola. Foi uma experiência da qual não abdicava nem dos bons, nem dos maus momentos. Fizeram-me ser quem sou! Fizeram-me encontrar a felicidade em cada pequeno detalhe da vida e a valorizar mais cada vivência. Tive a minha primeira paixão, o meu primeiro amor, a primeira desilusão e até a primeira aceitação. Percebi que se as lombas estão lá para abrandarmos é simplesmente isso que temos de fazer.
 
Andar na escola é tudo isto e muito mais... Por isso, aproveitem cada momento de forma única!
 
Crianças, jovens e até adultos... Por favor, tirem o melhor partido da vida SEMPRE! Nós estamos cá para VIVER! "Então porque é que sofremos tanto?", perguntam vocês... Porque a vida só faz sentido com altos e baixos. Por isso, é que primeiro somos bebés, depois crianças, a seguir adolescentes, somos adultos, logo logo passamos a ser seniores e depois (seguindo o ciclo normal da vida) morremos!
 
O meu manual de sobrevivência é baseado em todas estas, e muitas outras, experiências. Espero francamente que vos seja útil... Se não for, ao menos deixem um comentáriozinho para eu conhecer também as vossas peripécias...
 
5 Dicas do Meu Manual de Sobrevivência:
 
pencil-918449_1920.jpg
  • No primeiro dia de escola, das vossas vidas, sorriam, mesmo que não tenham dentes. Sorriam às professoras, aos funcionários da escola e, sobretudo a todos os vossos colegas. P.S.: Pais: como os vossos filhos ainda não sabem ler, digam-lhes que a Elsa (e não é a princesa, é simplesmente a Elsa), aquela que tem umas teorias para tudo, diz que é o melhor que fazem!

 

  • Quando tiverem problemas com os vossos colegas, lembrem-se que têm de ser vocês a resolvê-los. Podem pedir opiniões e conselhos aos vossos pais (e até devem, sobretudo em situações mais problemáticas), mas nunca se esqueçam que são vocês que estão lá todos os dias, por isso, são vocês que têm de arranjar uma estratégia de defesa (e não vale a pena iniciarem aulas de boxe, nem de artes marciais). Violência traz mais violência e o que vocês querem é uma vida tranquila e feliz na escola, certo?

 

  •  Aprendam a não ouvir! Às vezes não precisamos de ouvir todos os disparates que os nossos colegas dizem... Quando não se ouve, não magoa! Se fingimos tantas vezes que não ouvimos os nossos pais quando eles nos pedem para os ajudar em alguma coisa (sim, eu sei que é verdade), também podemos fingir que não ouvimos aquele zumbido que vem lá do fundo do poço dito por alguém que só quer arranjar confusão.

 

  •  Vocês não têm de ser os mais populares, mais giros e mais bem vestidos. Ok?! Cada um é como cada qual... Mas também não precisam de dar razões (algumas vezes até plausíveis) para serem chacota da turma. Dêm-se ao respeito. Sejam vocês próprios, mas com vontade, disponibilidade e paciência para se integrarem.

 

  •  Lembrem-se sempre que respeitar os professores é sempre a regra número um. Primeiro porque são mais velhos, depois porque cada vez é mais difícil ensinar no nosso país e até simplesmente porque devemos respeitar quem tem a ambição e o sonho de ajudar os outros. Os professores tiveram essa ambição de certeza. É preciso ter respeito por alguém que até de cidade precisa de trocar para fazer aquilo que gosta e, muitas vezes, abdicar de estar com a família. Claro que em todo o lado existem exceções e pessoas frustradas é o que mais há, mas vamos vamos fazer um esforço...
 
És adolescente, vais às aulas e agora já tens mais ferramentas para sobreviveres... Espero ter ajudado!
 
 Acompanhem-me também no Instagram aqui e no Facebook aqui.
 
Fotos: pixabay.com
 

 

Review | Elixir Jeunesse Antirrugas da Yves Rocher

Antirrugas



Fui desafiada pela Yves Rocher a experimentar a sua nova linha antirrugas Elixir Jeunesse.

Testei os produtos durante quase dois meses e quero muito contar-vos como foi esta experiência... 

Recebi dois cremes, um de dia e outro de noite, um roll-on para o contorno dos olhos e uma máscara.

São produtos que têm o objetivo de reparar e de combater a poluição a que a nossa pele está diariamente sujeita, criando condições para desacelerar o processo de envelhecimento.

Antirrugas
Máscara Flash Desasfixiante
Tubo de 75ml - 25.00€
 


Na minha opinião, logo a partir da primeira utilização é visível e consegue sentir-se uma forte sensação de limpeza. O que isto significa? É como se sentisse uma nova frescura na cara que se prolonga por várias horas.

Noto claramente um rejuvenescimento facial, uma limpeza incrível e uma proteção imediata.

Antirrugas
Creme Contorno de Olhos
Tubo 15ml - 23.00€



Os especialistas dizem que "o segredo está na Afloia", uma planta proveniente de um fileira vegetal sustentável em Madagáscar, que naturalmente estimula a reparação da pele e a protege contra as agressões ambientais.

Antirrugas



Para perceberem um pouco melhor a eficácia desta linha antirrugas, vou falar-vos de números.

Antirrugas
Creme de dia Reestruturante
Boião 50ml - 28.35€



Segundo a informação partilhada pela Yves Rocher, com a aplicação, duas vezes por dia, do creme de dia reestruturante, para peles normais a mistas, durante dois meses, num painel de 20 mulheres, mais de 25% conseguiu reparar as fibras de colagénio. Desse estudo clínico, 90% reduziu as rugas em 12,6%, em média.

Noto que o creme de noite é ligeiramente mais gorduroso, mas ao mesmo tempo extremamente hidratante.


Antirrugas
Sleeping Care - Creme Recuperador de Noite
Boião 50ml - 28.35€



Confesso que cada vez estou mais fã dos produtos da Yves Rocher (lembram-se deste gel de duche?) e sobretudo, noto uma qualidade crescente desde há uns anos para cá. 

E vocês já experimentaram esta nova linha antirrugas Elixir Jeunesse da Yves Rocher?

Acompanhem-me também no Instagram aqui e no Facebook aqui.

Fotos: Filipa Alves e divulgação

Teatro | A Minha História Como Atriz

Teatro

2013 - Personagem da peça de teatro "Cheira a Vitória".
 
 
Hoje partilho convosco a forma como vejo o teatro e a minha experiência como atriz.
 
O que posso dizer? Que é a arte que mais me fascina desde sempre? Que é a arte que faz o meu corpo vibrar de tão mágica que é?
 
O teatro está enraizado em mim desde que me lembro. Teria talvez os meus quatro ou cinco anos quando comecei a ter o meu primeiro público. 
 
Recordo-me como se fosse hoje... No casamento de uma tia minha lá fui eu improvisar e dar o meu melhor perante alguns dos convidados dela. O que fiz? Cantei "lá, lá, lá, lá...", Dancei... E fiz mais umas quantas coisas que arrancaram uns sorrisos e uma expressão de "tão engraçada que ela é".
 

Teatro
Apesar de não estar muito feliz nesta fotografia... Recordo-me que foi tirada no Carnaval e depois nunca mais quis tirar este fatinho de bailarina. Passava a vida a rodopiar, a cantar e a interpretar as minhas personagens improvisadas.
 

Em cada casamento, eu brilhava e encantava o público de quem me aproximava. Não tinha vergonha! Nunca tive! Queria sempre mais...
 
Quando tinha sete anos surgiu a minha primeira oportunidade de pisar um palco a sério. A minha professora do segundo ano queria fazer uma peça e precisava de atores. Chamava-se "A Bela Robô". Não sei como, o papel de protagonista me veio parar às mãos. Apesar de ser a personagem principal, apenas tinha de dizer uma única frase: "Olá! Eu sou a Bela Robô. Muito prazer!". Ainda hoje digo esta frase soletrando cada letra como um verdadeiro robô.
 
Aos 12 anos surgiu a minha segunda experiência. Foi também na escola. Sempre quis fazer tudo o que estivesse ao meu alcance... Detesto e detestava ter tempo livre (no bom sentido, claro). Gosto de aproveitar a vida de forma produtiva.
 
Inscrevi-me no Grupo de Teatro Escolar e foi a melhor coisa que fiz. 
 
A minha família nunca teve esta paixão pela vertente artística, mas sempre me apoiou em tudo, sobretudo a minha mãe.
 
A orientadora deste curso era maravilhosa e logo, logo se apercebeu da minha vontade de respirar teatro. Fiz três peças, salvo erro, e com ela comecei a frequentar salas de teatro a sério. Gostou tanto de mim que me ofereceu um pequeno coração em ouro e disse-me: "Nunca desistas do teu sonho!"
 
Apesar de eu ser apenas uma miúda, os meus olhos brilhavam em cada ensaio, em cada peça, em cada tudo que acontecia à minha volta.
 
Saí desta escola.
 
Fui para outra onde nada havia... A minha paixão ficou adormecida.
 
 
Teatro
Esta é a melhor fotografia que tenho da minha experiência em teatro aos 15 anos. Não havia palco, luzes ou cortinas, mas fui muito feliz.
 
 
Até que troquei novamente de escola e a esperança de voltar a representar surgiu: "Inscrições Abertas Para Um Grupo De Teatro Amador". Era em horário pós-laboral e praticamente apenas para adultos. A minha irmã tinha dois ou três anos e muitas vezes tinha de ficar com ela. Mas fui!
 
Fiz duas peças, mas a que mais me recordo foi uma adaptação de "Annie Hall", de Woody Allen. Com esta peça conheci este fantástico génio.
 
Tinha 15 anos e inscrevi-me em algumas agências de atores e publicidade. Tirei o meu primeiro book (álbum fotográfico). Fiz algumas participações em novelas, em programas de televisão e em publicidade.
 

Teatro
Uma das fotografias do meu primeiro book fotográfico
 
 
Passei a ouvir milhares de vezes: "Queres ser atriz? Como assim? Isso não é futuro! Tens de tirar um curso! Tiras um curso e depois vais fazendo uns trabalhos desses nas horas vagas!".
 
Nem sequer foram os meus pais a sugerirem-me tal coisa... E eu pensei: "Mas não pode ser um curso profissional de teatro?" e procurei...
 
As ofertas eram escassas, eram caras, eram longe... Tirei um curso de jornalismo e audiovisuais. Dediquei-me a 100%, como me tento dedicar a tudo na vida.
 
O meu sonho ficou na prateleira. Até que resolvi resgatá-lo! Em 2009 já tinha um emprego estável, numa revista, como jornalista. 
 
Em trabalho, fui ao Rio de Janeiro. Imaginem onde? Aos estúdios da Globo.
 

Teatro
2009 - Nos estúdios do PROJAC (TV Globo) no cenário da telenovela brasileira "Caminho das Índias"
 
 
 
Durante aquela semana percebi que não podia deixar o sonho esquecido. Regressei a Portugal e despedi-me.
 
Decidi sair do país e abrir os meus horizontes. Fui para Manchester, no Reino Unido. 
 
Não fui capaz de lá estar mais de dois meses. Tinha muitas saudades da minha família, sobretudo da minha irmã pequenina. Apesar de já ter uma casa, um trabalho, aulas de inglês e até aulas de dança. Regressei.
 
Comecei a fazer alguns trabalhos em televisão. Coisa pouca. Tive de arranjar emprego para me sustentar. E consegui, apesar de ser numa área totalmente distinta.
 
Fui admitida num curso de representação, que já queria fazer há muitos anos, e conciliei com esse emprego. Fui fazendo umas coisas, mas mais uma vez o jornalismo desviou-me do meu foco.
 
Comecei a trabalhar para uma revista como freelancer. Depois surgiu outra oportunidade para trabalhar numa produtora de televisão. 
 
Entretanto surgiu também a oportunidade de ingressar, em pós-laboral, numa companhia de teatro. Fundamos a nossa própria companhia. Fiz duas peças de teatro e mais uma vez, o jornalismo e a falta de tempo desviou-me do teatro.
 

Teatro
Em "Lisboa, Pedaços de Nós"
 

Atualmente o teatro e a representação continuam viver em mim.Vou fazendo algumas coisas e vou observando alguém que admiro a 300%. Alguém que, como eu, adora este universo e que tem um talento muito especial: o meu noivo.
 
É tão bom partilharmos com alguém, além do nosso amor, o amor que sentimos por algo, como por esta arte.
 
Sinto que o teatro está tatuado no meu coração para sempre. Haja o que houver, venha o que vier é isso que gosto e vou gostar de fazer para toda a vida. Se vou conseguir ou não? Se vou obstáculos ou não? Não quero nem saber... Só sei que o mais importante é lutarmos pelo que gostamos e conseguir! 
 
Neste dia especial, apenas quero agradecer por o teatro ser lembrado. Nunca me esqueço de algo que o ator Ruy de Carvalho me disse uma vez numa entrevista: "Um país sem cultura é um país sem identidade". Eu concordo e vocês?
 
É bom ver os teatros, os coliseus, as salas de espetáculos pequenas, médias ou grandes, cheias! É bom ver que o público aumenta de dia para dia. É bom ver que as pessoas começam, cada vez mais, a valorizar as artes em geral.
 

Teatro
Nos bastidores da peça "Cheira a Vitória"
 
 
Muito obrigada àqueles que todos dias trabalham por amor à arte, muitas vezes sem condições, com pouca rentabilidade e sem nenhum apoio... Muito obrigada àqueles que ainda se deixam levar pelo sonho de um dia conseguirem sobreviver, e bem, do prazer de pisar as tábuas.
 
Aguardo ansiosa pelo dia em que os adultos transmitam às crianças e adolescentes que ser ator ou atriz é uma profissão tão digna e importante como ser médico ou advogado.
 
O poder da arte de representar é inimaginável! Se pode salvar vidas como um médico faz? Talvez não o consiga fazer... Mas tem a capacidade fazer sonhar e espalhar esperança...
 
Que tenham um bom Dia Mundial Do Teatro e que reflitam na importância que esta arte, muitas vezes desvalorizada, tem na vida de algumas pessoas... É tudo o que desejo!
 
Acompanhem-me também no Instagram aqui e no Facebook aqui.

 

Fotos: Elsa e Nuno Junior Photography

Decoração | Ideias Simples Para A Tua Casa

Estão fartos da decoração da vossa casa?
 
Às vezes, pequenos pormenores podem fazer a diferença... Têm aqui alguns exemplos!
 
Decoração
 
Adoro ideias giras e sobretudo, no que toca à casa, conseguir aproveitar os espaços e os objetos que já não têm utilidade.
 
Todos os dias surgem neste mundo digital milhares de coisas incríveis e que, de facto, podem ser bastante úteis.
 
Já sabem que adoro o Pinterest e é de lá que retiro boa parte daquelas que muitas vezes acabam por se tornar geniais.
 
E até tenho algum jeito para "trabalhos manuais"!
 
Gosto de mudar! Adoro o sabor da mudança e estou a pensar reaproveitar alguns espacinhos lá em casa... Por isso, fiz uma pequena seleção de coisas que gostei no Pinterest... São pequenos pormenores que podem fazer toda a diferença...
 
 8c5d17a4dca217bf14a3c34eb04d7bd8.jpg
 
Adoro esta ideia para preencher a parte superior da cama. Além de avivar a memória de alguns dos nossos melhores momentos ainda traz uma iluminação fantástica para o nosso quarto.
 
cc1e91adc508ea79f416039984443457.jpg
 
Adoro a ideia, mas tenho a certeza que lá em casa os frascos estariam quase sempre vazios. No entanto, vejo aqui uma forma gira de enfeitar um cantinho... E nós até temos uns frasquinhos parecidos com estes...
 
5445d180a18a7839ee6ee176586a3872.jpg
 
Pufes deste género podem custar um balúrdio em algumas lojas de decoração, mas afinal existe uma solução e, pelos vistos, extremamente económica. O meu pai tem por lá guardados, pelo menos, quatro pneus.
 
62135ebc6fcc373c293777b4224a005d.jpg
 
Confesso que não sou daquelas pessoas que adora reutilizar móveis ou fazê-los, como é o caso desta imagem, mas a verdade é que adoro esta ideia. Fica super simples e giro. Além de que o branco, é de facto, a cor que impera atualmente nas melhores decorações. 
 
5198a0c2a15a9e9671d0db24231f94fc.jpg
 
Andei louca à procura de um cesto deste género para colocar o papel higiénico. Encontrei, mas se tivesse puxado um pouquito pela cabeça talvez me tivesse lembrado desta ideia simples e genial.
 
fea803de3770c88efc30cdf07b070a32.jpg
 
Já partilhei convosco algumas vezes que tenho o melhor marido do mundo, certo? E uma das coisas que ele adora é fazer-me surpresas, nomeadamente oferecer-me flores, até mesmo em vasos... E eu adoro! Neste momento já temos uma razoável coleção de vasinhos e acho que esta ideia vem mesmo a calhar para uniformizar as cores.
 
0e0c8c7b1e825c82a3c3b2b4428ab9bc.jpg
 
Adorava ter algo deste género na parede. Adoro viajar e acho que é uma excelente forma de não nos esquecermos daqueles momentos tão fantásticos que passámos fora do nosso país... o difícil é escolher a parede.
 
00d6b42b9ee9f7092c9c58cc6b27f4dc.jpg
e43e1a753e1c0b3a9bdd8b361d093347.jpg
 
Tenho algumas prateleiras como estas e acho que este pequeno pormenor as torna diferentes e originais... Porque não?
 
90f3581f1ffbf4fbd2e4a464fc50e65f.jpg
 
Decidi deixar o melhor para último... Este é o sonho de arrumação de qualquer mulher. Ter um espaço na nossa humilde casinha onde podemos guardar e expor toda a nossa maquilhagem. É bestial não acham?
 
Espero que gostem destas ideias super simples de decoração e que deixem as vossas opiniões!
 
Acompanhem-me também no Instagram aqui e no Facebook aqui.
 
Fotos: Pinterest (cada imagem está direcionadas para o respetivo link).



Vida Saudável | Faz Um Compromisso Com O Teu corpo!

belly-2473_1920.jpg
Já alguma vez fizeste um compromisso contigo próprio? Se não, parece que está na hora e o teu corpo merece!
 
Não há nada pior do que quereres usar aquela roupinha espetacular que tens na gaveta e quando tentas vestir... Ups, não serve! 
 
É nestas alturas que eu penso: "Bolas, como é que cheguei a este ponto? Ainda ontem me servia..." Pois é... se calhar não foi bem ontem.
 
Bastam poucos dias com uma alimentação mais desregrada e pouco saudável que logo, logo surgem as consequências (sim, falo daqueles salgadinhos ou daquelas fatias de pizza com extra queijo).
 

Saudável


Além da inevitável sugestão de tentarem, pela milésima vez, reeducar a vossa alimentação de forma a cometerem excessos com a devida precaução... Eu tenho uma dica infalível!
 
Comigo resulta e é mesmo das estratégias mais eficazes que alguma vez conheci.
 
Antes de vos dizer qual é, vou explicar de que forma é que cheguei a esta extraordinária conclusão: Cada vez que engordamos um pouquito e começamos a não caber em determinadas roupas, nomeadamente em algumas calças - sobretudo quando temos tendência em acumular gordura na zona cintura-, a tendência é comprar o número acima. Assim, obviamente já temos roupa e, pelo menos, as pecinhas novas já nos servem.
 
Mas é isto que realmente queremos? Se a roupa já não nos serve, por alguma razão é... Não passem ao lado deste alerta e muito menos de uma vida mais saudável... Não é quando forem dois ou três números acima que se vão preocupar e pensem...
 
O nosso objetivo é caber nas calças ou conseguir que as calças caibam no nosso corpo? Este é o meu truque. Nunca compro calças, nem qualquer tipo de roupa um número acima daquele que quero vestir. Este é o meu compromisso com o meu corpo!
 

Saudável


Se o deixamos crescer estamos feitos, por isso, o ideal é limitá-lo! Claro, que existem excessões e, por favor, não andem aí tão apertados que nem conseguem respirar, temos de ter bom senso. Mas lá ajuda, isso eu não tenho dúvidas! 
 
No meu caso acabo por fazer esta "espécie de jura": "Eu, Elsa, consciente e decidida, prometo portar-me bem e ter uma alimentação equilibrada e saudável." E o meu corpo promete caber em breve naquela roupa que eu adoro.

Saudável
Resumindo: Há anos que compro sempre os mesmos números. Afinal, quando temos um compromisso temos de o cumprir! E ter uma vida mais saudável depende de quem afinal? Não concordam?
 
Acompanhem-me também no Instagram aqui e no Facebook aqui.


Fotos: pixabay.com 

Casamento | Os Nossos Bonecos Do Topo do Bolo

Hoje, dia 17, fazemos quatro meses de casados... Quatro meses depois do dia mais feliz das nossas vidas, gostaria de vos mostrar um dos pormenores que fez parte desta comemoração: os bonecos do topo de bolo.

 

Foram feitos com toda a dedicação e amor por alguém que percebeu desde logo o que procurávamos: a Sílvia Francisco.

 

Como referi neste artigo sobre fornecedores de casamento, encontrar as pessoas certas para tornarem o nosso dia especial é fundamental e tenho a certeza que este foi mais um caso em que acertámos verdadeiramente.

 

Pedimos à Sílvia para fazer uns bonecos à nossa semelhança e cá estamos...

L+E-bolo-5.jpg

 

Já agora, o noivo está descalço porque só mais perto da data é que encontrou os sapatinhos perfeitos, mas até isso está ótimo.

 

Luis e Elsa-203.jpg

 

Infelizmente, o calor (chegou a marcar 47º em vários termómetros) não permitiu que o noivo usasse o seu belo blazer... Mas, pelo menos, o boneco usou!

 

22047332_1872058869477414_291584_o.png

 

Infelizmente, nem todos os convidados conseguiram ver os nossos bonecos fantásticos. Desapareceram muito antes do corte do bolo... (sim, só faltam oito meses para termos a certeza de quem foi, mas temos uma forte desconfiança!).

 

Também gostava de agradecer à Maria Silvéria, que apesar de não ser fornecedora, é uma grande amiga que nos fez e ofereceu este belíssimo bolo (sabor a chocolate e mirtilos - incrivelmente saboroso). Ficou tal e qual como imaginámos!

 

L+E-party-304.jpg

 

Pelo menos, restaram-nos os flutes com a inscrição dos nossos nomes e data de casamento que a Sílvia Francisco também fez com todo o profissionalismo que lhe é característico. Ficou perfeito e muito simples como lhe pedimos.

 

22551704_10212907023563915_874220324_n.jpg

 

Então, o que acharam dos nossos bonecos? Ficámos parecidos?

 

Deixem os vossos comentários!

 

Acompanhem-me também no Instagram aqui e no Facebook aqui.

 

Fotos: Luciano SazoTiago Costa Audiovisuais 

Atualidade | Basta De Incêndios!

forest-fire-2268729_1280.jpg

Casei no dia mais quente do ano, que ficará para sempre associado ao desastre de Pedrogão Grande: 17 de Junho de 2017.

 

Enquanto tirava fotografias com os meus convidados alguém me disse que se tinha passado algo naquela zona. Na altura ninguém percebeu a dimensão do desastre.

 

Os termómetros dos carros dos nossos convidados chegaram a marcar 47º. Já sabíamos que ia estar calor no Alentejo, mas tanto... O casamento foi maravilhoso... Correu tudo lindamente, mas o calor foi o maior pesadelo para todos. O calor manteve-se sempre intenso, mas choveu, trovejou, fez vento e o sol, ao pôr-se, brindou-nos com um espetáculo de luz inacreditável, como podem ver na fotografia em baixo.

 

Luis e Elsa-268.jpg

Estávamos em Junho... Nada fazia prever que num mês que habitualmente tem temperaturas amenas, a coisa ia correr desta forma...

 

Agora estamos em Outubro e o cenário volta a ser assustador. O céu está envolvido numa nuvem de fumo intenso. As nossas pessoas, casas, animais e florestas combatem um monstro assustador que nos deixa com uma desvantagem gigante.

 

forest-fire-1669266_1920.jpg

 

O dia 15 de Outubro de 2017 foi considerado o de mais fogos ativos em Portugal este ano.

 

Hoje ouvi numa emissão de rádio que uma das grandes causas de incêndios têm provido das queimadas. Será que é mesmo falta de informação? Inteligência? Basta um vento ligeiro para as fagulhas de propagarem e gerarem uma desgraça. Chega de pensar apenas em nós e vamos pensar um pouco mais além... Pensar em comunidade!

 

Tenta-se encontrar culpas e culpados... Mas as punições, na minha opinião, são demasiado brandas para tamanha destruição. Não quero e não consigo imaginar a minha vida sem as minhas coisas, as minhas recordações... Ficar sem tudo em poucos minutos deve ser pior que horrível. Ninguém merece!

 

Mas se pensarmos de uma forma global... Todos somos culpados pelas tragédias e alterações climáticas que estão atualmente a afetar o nosso planeta.

reflections-1287317_1920.jpg

No dia 2 de Agosto de 2017 foram esgotados todos os recursos disponíveis na terra para todo o ano, ou seja, é como se tivéssemos gasto o ordenado e agora estamos a recorrer ao cartão de crédito.

 

O problema é que no meio disto tudo aparecem algumas centenas de pessoas em todo o mundo que fazem acelerar o processo de derrocada do mundo que conhecemos.

 

Lembrem-se que até o mais pequeno gesto, pode ajudar a fazer a diferença... Seja na abertura de uma simples torneira ou a apagar luzes que não estão a fazer falta. Se queremos poupar o planeta e a manter a nossa qualidade de vida temos de começar a economizar os nossos recursos. E quando digo temos, refiro-me a todos nós!

 

Não sei se conhecem o site www.fogos.pt, mas aqui podem obter toda a informação atualizada sobre incêndios em Portugal.

 

Acompanhem-me também no Instagram aqui e no Facebook aqui.

 

Fotos: pixabay.com 

 

Organização | É Segunda-Feira... Planeia A Tua Semana!

imac-605421_1920.jpg

Não há nada melhor do que ter organização!

 

As pessoas organizadas conseguem, muito mais rapidamente, alcançar os objetivos pretendidos e, sobretudo, o tão esperado sucesso.

 

Não é necessário viver uma vida regrada, mas apenas tentar ter controlo sob as coisas realmente importantes.

 

Alcançar a perfeição não é fácil e nem me parece que seja o pretendido pela maioria das pessoas que vive uma vida "organizadinha" e com metas a cumprir.

 

Eu tento organizar-me minimamente e considero que, pelo menos, tudo a que me proponho, consigo realizar. Com mais esforço ou mais facilidade, lá vou concretizando os meus objetivos.

 

Acredito que a segunda-feira é dos dias mais importantes da semana, apesar de ser dos dias em que eu, pelo menos, me sinto mais cansada e pronta para não fazer nada (tento viver intensamente os fins-de-semana e essa é a principal razão do cansaço).

 

Algo extremamente importante em termos organizacionais é estabelecer prioridades. Todos os dias devem ser organizados a partir do mais para o menos importante. O exemplo da pirâmide invertida é perfeito. Primeiro as coisas que gostamos menos de fazer e só depois as que gostamos mais.

 

Escrever, e não apenas memorizar, o que pretendemos fazer e, à medida que concretizamos, vamos riscando. É a melhor maneira de correr bem. Nunca se esqueçam do velho provérbio: "Não deixes para amanhã o que podes fazer hoje!" E, se conseguires, faz hoje o que devias fazer daqui a 15 dias.

 

coffee-569178_1920.jpg

 

Estabelece metas diárias, semanais e mensais. Funciona quase como a organização do teu dinheiro. Já sabes que o teu ordenado tem de dar para isto e aquilo, certo? O teu tempo também!

 

Tenho horários rígidos e sem organização nada funcionaria, deixaria de ter tempo para mim, para o que me faz bem e feliz e para estar com quem gosto. Isso seria o equivalente a não viver. Tem de haver tempo (vejam aqui dicas para rentabilizar o tempo) para tudo, mas sobretudo para as pessoas. 

 

No entanto, tenho um grande defeito: Não sou pessoa de organizar encontros com antecedência, de programar uma semana antes um café ou um jantar. Gosto de ligar e combinar na hora o que quer que seja. Quando programo com muito tempo, tendo a não conseguir estar presente e a culpa nem sempre é minha!

 

Primeiro organiza-te e depois descontrai. Até as pessoas organizadas e cheias de planos precisam do seu tempo para ver a novela da noite ou aquele filme ao fim-de-semana. E, pelo menos eu, só com a vida organizada consigo libertar a mente para o lazer. Enquanto tenho coisas para fazer, dificilmente me rendo ao sofá e à preguiça.

 

Não existe maior dádiva do que seres dono/a do teu tempo e viveres sem obrigações, mas vivemos num mundo onde o capitalismo impera e temos de sobreviver, por isso, temos de encontrar soluções para nos libertarmos das amarras da sociedade. Com um bom planeamento podemos ser donos do nosso tempo, da nossa vida!

appointment-calendar-2295338_1920.jpg

Dizem que as pessoas organizadas cumprem outro velho provérbio: "Deitar cedo e cedo erguer dá saúde e faz crescer!" Ok, este é o meu "calcanhar de Aquiles".

 

Basicamente existem duas "Elsas": A Elsa do verão e a Elsa do inverno. As diferenças são muito simples: A primeira é como se fosse craque em jogar um daqueles jogos com obstáculos, saltos e lutas com monstros para alcançar a meta e ganhar mais pontos.A segunda é como se estivesse a aprender a jogar e, com uma grande sorte, alcançasse a meta. Isto para dizer que o verão dá-me ânimo, força e motivação e no inverno tudo me custa, sobretudo levantar!

 

Se há coisa que detesto é começar um trabalho e não o terminar. Por isso, independentemente das horas, tem de ficar terminado. Às vezes precisamos de fazer um esforço adicional para ter mais tempo no dia seguinte.

 

Se fores chefe, então é mesmo bom que te organizes! Um cargo de chefia requer mais organização e, sobretudo, facilidade em ter pensamentos e capacidade de decisão rápida.

list-1925752_1920.jpg

Apenas uma cabeça organizada e com aptidão para fazer uma tabela mental a curto, médio e longo prazo consegue, rapidamente, chegar a conclusões mais focadas e bem sucedidas.

 

Posto isto, como é que vai ser o teu dia? A tua semana? O teu mês?

Boa sorte!

 

Acompanhem-me também no Instagram aqui e no Facebook aqui.

 

Fotos: pixabay.com 

Joias | Nova Coleção da Chaumet Chega a Portugal

2017_05_CHAUMET_06_0115 f2 cmyk.jpg

“Intensa como a paixão, e ainda assim livre como o amor”. É com estas palavras que a Chaumet, a marca francesa fundada em 1780, descreve a sua nova coleção Liens Séduction.

 

Estas joias lindíssimas acabam de chegar a Portugal e já encontram em exposição nas montras das lojas Machado Joalheiro (no Porto e em Lisboa).

 

2017_05_CHAUMET_02_0097 f2 cmyk.jpg

Eu adoraria ter qualquer uma destas peças... 

 

Cada vez sou mais fascinada por ouro rosa e, definitivamente, a perfeição e delicadeza sobretudo dos aneis conseguem fazer-me sonhar. Apesar de ser um sonho que pode oscilar entre os 1 970 € e os 30 020 €.

083230 Liens Seduction PG ring - side view RVB.jpg

 Este anel em ouro rosa de 18 quilates, sem diamantes, é o mais barato da coleção e tem o valor de 1 970 €

 

São 16 peças de ouro rosa e ouro branco, como anéis, pulseiras, brincos e pendentes, com delicadas incrustações de diamantes.

083224 Liens Seduction WG dia earrings RVB.jpg

 Estes brincos em ouro branco de 18 quilates e diamantes custam 19 680 € na Machado Joalheiro

 

Apesar de não ser uma coleção acessível a todas as carteiras, nada nos impede de vislumbrar a graciosidade desta belíssima e apaixonante coleção e eu, em particular, adoro joias!

083243 Liens Seduction PG dia bracelet RVB.jpg

 Esta é a peça mais cara da coleção (30 020 €), em ouro rosa de 18 quilates e diamantes

 

Curiosidade:

Sabiam que a Chaumet desenhou as joias com que Napoleão Bonaparte declarou o seu amor à imperatriz Josefina, o que originou a fortuna dos seus fundadores? 

 

Digam lá que esta coleção não é fabulosa e inspiradora?!

 

Acompanhem-me também no Instagram aqui e no Facebook aqui.

 

Fotos: Cedidas pela Machado Joalheiro

Pág. 1/2